Pesquise seu animal

terça-feira, 6 de março de 2012

Tartaruga Verde

         (Chelonia mydas)

É conhecida como tartaruga verde devido à cor de sua gordura localizada a baixo da sua carapaça. pertence à família Cheloniidae. Tem um corpo achatado dorsoventralmente, uma cabeça de bico no final de um pescoço curto, e pá como braços bem adaptados para a natação.  É a mais conhecida das tartarugas marinhas. Possui uma coloração que pode ser escura amarronzada e tons esverdeados e sua carapaça tem uma forma oval. Os filhotes são marrom escuro ou quase preto. É a maior das tartarugas marinhas de carapaça dura, podendo variar de 71 cm a 1,5 metro e seu peso varia de 40 kg, podendo chegar a pesar mais de 350 kg.

Anatomicamente algumas características distinguem a tartaruga verde dos outros membros de sua família. O contrario da estreitamente relacionada tartaruga-de-pente, o focinho da tartaruga verde é mais curto e seu bico desengatado. A bainha da mandíbula superior possui uma borda denticulada, enquanto seu maxilar inferior tem forte dentes serrilhados e recortes mais definidos. A superfície dorsal da cabeça da tartaruga tem um único par de escamas pré frontais. Sua carapaça é composta pro cinco centrais scutes (placa óssea externa)  ladeado por quatro pares de escudos laterais. Por baixo a tartaruga verde tem quatro pares de escutes inframarginal cobrindo a área entre a tartaruga e sua carapaça.    

Habitat: Os adultos geralmente habitam águas rasas alimentando-se principalmente de diversas espécies de algas marinhas. Podem ser encontradas em três habitats diferentes dependendo de seu estágio de vida. Elas põem ovos em praias, as tartarugas maduras passam a maior parte de seu tempo em águas rasas, águas costeiras com leitos de algas marinhas exuberantes. Adultos frequentam águas costeiras, baías, lagoas e baixos prados de algas marinhas exuberantes. Gerações inteiras muitas vezes migram entre um par de alimentação para áreas de nidificação. Elas passam a maior parte de seus primeiros cinco anos em zonas de convergência dentro do oceano aberto. Estas tartarugas jovens raramente são vistas pois nadam em altas profundidades.
tartarugas verdes nadam tipicamente a 2,5 ou 3 km/h

Hábito: Como outras tartarugas marinhas, migram longas distâncias entre áreas de alimentação e praias de incubação. Muitas ilhas em torno do mundo são conhecidas como ilha da tartaruga, devido às tartarugas verdes que constroem ninhos em suas praias. A ecologia da C. mydas muda drasticamente a cada estágio de sua história de vida. Filhotes recém emergidos são carnívoros. Em contraste os jovens imaturos e adultos são comumente encontrados em prados de algas marinhas costeiras como herbívoros. Passam quase toda sua vida submersas, mas devem respirar o ar oxigênio necessário para atender às demandas de atividade vigorosa. Com uma única exalação explosiva e rápida inalação, as tartarugas marinhas podem rapidamente substituir o ar em seus pulmões.

Ocorrência: Todo o litoral brasileiro. Se estende a todos os mares tropicais e subtropicais do mundo. Existem duas principais subpopulações do Atlântico e as subpopulações do leste do Pacífico. Cada População é geneticamente distinta, com seu próprio conjunto de nidificação e alimentação dentro do alcance conhecido da população


Legenda: Círculos vermelhos são importantes locais de nidificação
               Círculos amarelos representam pequenos locais de nidificação

Subpopulação do Atlântico: Podem ser encontrada durante todo o Oceano Atlântico. Os principais locais de nidificação podem ser encontrados nas várias ilhas do Caribe ( Ilha das Aves, Porto Rico e Costa Rica), costas orientais dos Estados Unidos (estados da Geórgia, Carolina do Norte, Carolina do Sul e Flórida) e America  do Sul.

Subpopulação do Indo-Pacífica: Sua atinge ma atinge o norte até a costa sul do Alasca e o sul do Chile. A distribuição das tartarugas no Pacífico Ocidental atinge o norte do Japão e partes do sul da Rússia e extremo sul da Nova Zelândia. Podem ser encontradas em todo o Oceano Índico.

Alimentação: exclusivamente de algas marinhas

Reprodução: Usa o litoral para desovar, mas se reproduz principalmente em ilhas oceânicas.As fêmeas rastejam para fora da água e escavão ninhos e botam ovos onde mais tarde os filhotes emergem e da areia e se guiam em direção à lua para dentro do mar. A temperatura da areia determina o sexo da tartaruga. Quando a areia está fria, a maior parte dos descendentes são machos, quando a areia está quente a maior parte nasce fêmea

Predadores Naturais: Apenas os humanos e grandes tubarões se alimentam da C. mydas adultas. Especificamente o tubarão tigre que as caçam em águas havaianas. Os Juvenis filhotes têm predadores mais significantes, incluindo caranguejos, polvos, aves marinhas, e mamíferos marinhos. Na Turquia os ovos são vulneráveis à predação por raposas e chacais dourados

Ameaças: Caça e destruição de habitat. A C. mydas é listada como ameaçada pela IUCN e CITES e esté protegida contra a exploração, na maioria dos países. É ilegal a coleta, dano ou a morte de indivíduos da espécie. Além disso muitos países têm leis e decretos para proteger as áreas de nidificação. No entanto as tartarugas ainda estão em perigo por causa de diversas práticas humanas. Em alguns países, as tartarugas e seus ovos são caçados como alimento. A poluição prejudica indiretamente as tartarugas, tanto a população e escalas individuais. Muitas tartarugas morrem capturadas em redes de pesca a deriva no mar, assim como por ingestão de sacolas plásticas que são confundidas com algas por elas. Além disso, imóveis em desenvolvimento nas praias provocam a perda de habitat, eliminando praias de nidificação


Nenhum comentário:

Postar um comentário