Pesquise seu animal

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Sargentinho

 
(Abudefduf sacatilis)








É um dos peixes tropicais mais comuns. Corpo levemente oval, achatado, com cinco barras pretas, na vertical, sobre fundo de cor que varia do amarelo-claro ao laranja e ao esverdeado ou mesmo azulado, sendo dorso mais escuro. Devem o seu nome "sargento" às barras que fazem lembrar a insígnia militar correspondente. Medem geralmente de 8 a 15 cm de comprimento, ainda que se reportem espécimes com cerca de 20 cm


Habitat: O fato de tolerar temperaturas que podem atingir os 37 graus, permite encontra-lo em zonas pouco convidativas para a maioria dos outros. Os adultos povoam zonas pouco profundas, como recifes, enquanto que os juvenis são mais comuns entre sargassos  flutuantes.

Ocorrência: Em todo litoral brasileiro




Hábitos: Eles vivem do modo solitário ou em pequenos grupos de 5 a 30 indivíduos. É muito comum observar-se  cardumes de várias centenas de indivíduos adultos a alimentarem-se. Juvenis são encontrados em poças de marés ou topos de recifes rasos. Podem se comportar como peixes limpadores em estações de limpeza, entre seus clientes estão a tartaruga verde e os golfinhos

Alimentação: Alimentam-se de algas, pequenos crustáceos e larvas de invertebrados

Reprodução: O macho é quem guarda os ovos. Para além das típicas 5 listras pretas verticais, uma característica interessante é o fato de na altura da reprodução o macho exibir uma coloração azulada. Na época da reprodução as fêmeas poem os óvulos (ou ovócitos), no fundo rochoso formando uma mancha de cerca de 30 cm de diâmetro que será fecundada pelo esperma do macho. Os ovos têm a particularidade de se fixarem às rochas por meio de filamentos semelhantes a cabelos. As fêmeas abandonam os ovos mas os machos ficam junto da prole, protegendo-a, limpando o local, comendo detritos e fazendo circular a água com as barbatanas de modo a permitir a correta oxigenação dos embriões.

Predadores Naturais: Seus principais predadores pertencem às famílias dos Labridae  e serranidae (Garoupas)


                                                   



Nenhum comentário:

Postar um comentário